Umberto Eco e dicas para escrever bem

0

O que você pensaria se Umberto Eco, um dos mais famosos escritores italianos e autor de importantes obras como O nome da rosa, fosse seu professor de escrita criativa?

Paralelamente, Eco manteve por 13 anos, de 1985 a 1998, uma coluna na revista setimanal l’Espresso em que, em alguns casos, dava conselhos de como escrever bem.

Veja alguns:

  1. Evitar aliterações, ou seja, repetições de sons.
  2. Não é que o conjuntivo deva ser evitado, mas usado quando seja necessário.
  3. Evitar as frases feitas: são como sopa requentada.
  4. Não usar siglas comerciais & abreviações etc.
  5. Recordar-se (sempre) que os parênteses (mesmo quando parecem indispensáveis) interrompem a linha do discurso.
  6. Ficar atento para não ter… uma indigestão de reticências.
  7. Usar o menos possível o “recurso” das aspas.
  8. Não generalizar nunca.
  9. Seja avaro com citações. Dizia justamente Emerson: “Odeio as citações. Diga-me apenas que você sabe.”
  10. Comparações são como frases feitas.
  11. Não ser redundante: não repetir duas vezes a mesma coisa; repetir é supérfluo (por redundância entende-se a explicação inútil de alguma coisa que o leitor já entendeu).
  12. Só os babacas usam palavras vulgares.
  13. Seja sempre mais ou menos específico.
  14. A hipérbole é a mais extraordinária das técnicas expressivas.
  15. Não faça frases de uma só palavra. Elimine.
  16. Coloque, as vírgulas, no lugar certo.
  17. Distinguir entre a função do ponto e vírgula e aquela dos dois pontos: ainda que não seja fácil.

 

E aí? O que achou?

Compartilhe

Deixe um Comentário

13 + 5 =