Um novo uso para cabines telefônicas

0

Nada de telefone, ficha ou cartão. Cabines telefônicas hoje em dia quase não têm mais função nenhuma desde que celulares e redes wi-fi tomaram conta de nossas vidas. Há algum tempo fala-se inclusive em retirá-las definitivamente. Ainda bem que sempre há uma maneira de reinventá-las.

Na Suíça, as antigas cabines se transformaram em verdadeiras bibliotecas públicas. Saí o telefone e entram prateleiras cheias de livros. O modelo de gestão é com o do bookcrossing, ou seja, troca gratuita. Quem quiser pode trazer algum livro e abandoná-lo ali dentro, permitindo que outras pessoas possam pegá-lo, lê-lo e abandoná-lo de novo no mesmo local.

“Dos livros nascem ideias, das ideias nascem os livros” é a frase pintada na porta de uma das cabines. Em Morbio Inferiore, cidade quase na fronteira com a Itália onde o projeto vai de vento em popa, existe até um grupo de voluntários que controlam a saída e a entrada de livros, limpam e deixam tudo organizado.

cabina_telefonica_biblioteca_suica_3

“Frequentar a nossa bibliocabine é um modo para viver e animar a nossa praça, valorizando o espaço público. Uma coisa simples que atrela cultura, recuperação e reciclagem”, comenta Paola Sciolli, uma das voluntárias.

Existe até uma página no Facebook com conselhos de leitura e a lista com os títulos disponíveis.

A Suíça deu o prazo de até 2018 para remover as antigas cabines telefônicas, mas as que estiverem sendo usadas como pequenas bibliotecas vão permanecer graças à criatividade dos cidadãos, associações e administração municipal.

 

Fonte: Il Libraio

Compartilhe

Deixe um Comentário