BVL em destaque no Estadão

0

O artigo Uma lição de empatia mostra como foi a recepção de alunos do Colégio Lourenço Castanho na BVL.

A monitoria da biblioteca dividiu as crianças em dois grupos, para apresentar local, que é conhecido como “biblioteca viva”. Esse espaço é interativo e munido de novas tecnologias que facilitam o acesso dos deficientes aos livros. Além disso, a biblioteca oferece jogos sensoriais, adaptados para crianças com deficiência visual como, por exemplo, o dominó com figuras em alto-relevo. Os alunos foram convidados a vendar os olhos para jogar, a fim de conhecer a sensação que as pessoas cegas sentem ao jogá-lo.

Leia mais no site do Estadão.

Compartilhe

Deixe um Comentário

catorze − 5 =