Governo do Estado de São Paulo inaugura Biblioteca Parque Villa-Lobos

1

O Governador Geraldo Alckmin inaugurou nesse sábado (20/12), a Biblioteca Parque Villa-Lobos, localizada dentro do parque, ao lado do Orquidário Ruth Cardoso, zona oeste de São Paulo, com a presença do Secretario da Cultura Marcelo Mattos Araujo e do Secretário do Meio Ambiente Rubens Naman Rizek Junior. A nova biblioteca pública segue o modelo e a experiência já adquirida na Biblioteca de São Paulo (BSP), também da Secretaria da Cultura e instalada no Parque da Juventude. Segue ainda o modelo de bibliotecas parques, que é um sucesso em países como o Chile e a Colômbia, e em casos brasileiros, como o do Rio de Janeiro. A Biblioteca funcionará de terça a domingo, das 10 às 19 horas.

Em parceria com a Secretaria do Meio Ambiente – que cedeu o prédio- o investimento total foi de R$ 9,2 milhões e nova Biblioteca está instalada em uma área de 4.000 m². O foco do acervo, que hoje já conta com mais de 15 mil títulos, é em literatura, atualidades e meio ambiente. O novo equipamento tem como principal objetivo promover a literatura e estimular a leitura, oferecendo um ambiente aconchegante, convidativo, que conta com programação cultural intensa e informação em várias mídias – incluindo jogos eletrônicos – como estratégia para atrair o público.

Com a implantação de uma nova biblioteca, que vem para somar com a rede de bibliotecas do SISEB, o intuito da Secretaria de Estado da Cultura é estreitar ainda mais o contato do público com a leitura – atualmente mais de 300 mil pessoas são atendidas gratuitamente todos os anos pela Biblioteca de São Paulo, aproximando os jovens desses espaços. Inclusive a programação conta com cursos de idiomas e informática, oficinas, espaço +60, palestras com autores e atividades com acessibilidade.

Além disso, as bibliotecas são espaços de criação e não somente de acesso e disseminação do que já está registrado em algum suporte. Assim, alinhada às tendências internacionais, como a experiência da Charlotte Mecklenburg Library and ImaginOn (EUA), serão intensificadas atividades que permitam a produção de conteúdos pela comunidade. “Esse foco será dado especialmente aos jovens, que terão à disposição nos espaços de criatividade uma série de equipamentos (computadores, softwares específicos, câmeras de vídeo, mesa de edição, entre outros), que permitam dar vazão à imaginação e produção de conteúdos locais”, afirma a coordenadora da Unidade de Biblioteca e Leitura Adriana Cybele Ferrari. A Biblioteca Parque Villa Lobos, assim como a BSP, será mais um espaço preparado para que crianças e jovens possam aprender, criar e desenvolver habilidades que estimulem a criatividade, o pensamento crítico, a solução de problemas, a cooperação e a comunicação. As artes também terão espaço garantido na biblioteca.

Na BVL, o sócio terá acesso a duas horas de uso do computador por dia para navegar na internet, ouvir música ou assistir filmes do acervo. O espaço também oferecerá wi-fi de graça para os visitantes. Além do acesso à internet gratuita, o público encontrará equipamentos modernos, como os livros eletrônicos (Kindles) e acervo atualizado, com lançamentos do mercado editorial brasileiro, best-sellers e livros para todas as faixas etárias – desde bebês até adultos. Constam no catálogo DVDs de filmes e musicais, histórias em quadrinhos (HQs), além de jornais e revistas. Obras sobre Heitor Villa-Lobos e Cândido Portinari, patronos do parque, também estão à disposição.

O espaço vai contar ainda com jogos de tabuleiro, games para computador, RPG e brinquedos. O acervo da BVL será circulante, ou seja, oferecerá serviço contínuo de empréstimo de livros, site com catálogo on-line, reserva de títulos presencial e on-line, serviço de sugestão e indicação de novos títulos efetuados pelos sócios. O crescimento do acervo será de três mil unidades por ano.

A Biblioteca Parque Villa-Lobos oferecerá, em seus programas permanentes, atividades culturais como oficinas, cursos, saraus, contação de histórias e clube de leitura, voltados para todos os públicos. E mais: vai promover palestras, debates, exposições, apresentações musicais e teatrais, e atividades para divulgar as expressões artísticas da comunidade local.

Pessoas com deficiência também terão acesso integral a todos os ambientes e ao acervo, com auxílio de equipamentos especializados e funcionários treinados. Entre os aparelhos de tecnologia assistiva estão folheador de páginas, mesa ergonômica, leitora autônoma, reprodutor de áudio, régua braile, teclado e mouse adaptados, computador com leitor de tela e ampliador de caracteres. Já as pessoas com deficiência visual vão ter acesso ao acervo em braile, livros falados e audiolivros.

Aos domingos, desde o lançamento do projeto em março passado, o programa Domingo nos Parques vem sendo realizado ao lado das futuras instalações da Biblioteca para introduzir atividades relacionadas ao livro e à leitura no espaço. A programação acontece em tendas, incluindo contação de histórias e mediação de leitura. O Domingo nos Parques vem atraindo centenas de pessoas a cada edição.

Informações à imprensa:
Secretaria de Estado da Cultura
Natalia Inzinna – (11) 3339-8162 – ninzinna@sp.gov.br
Josiane Campos – (11) 3339-8164 – josianecampos@sp.gov.br

Compartilhe

1 Comentário

  1. Pingback: BIBLIOTECA PARQUE VILLA-LOBOS: QUEM É MESMO QUE NÃO GOSTA DE LER? | Esconderijos do Tempo

Deixe um Comentário

seis + 5 =