Autor de Os sertões faz aniversário

0

O carioca Euclides Rodrigues da Cunha foi um dos brasileiros que mais entendeu das agruras e sofrimentos do povo do Nordeste. Nascido em 1866, em Cantagalo, ele completaria 149 anos nesta terça-feira, 20 de janeiro. Sua maior obra foi Os sertões (1902), que lhe rendeu fama e vagas para a Academia Brasileira de Letras (ABL) e para o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB).

Militar, integrou o Exército Brasileiro e ingressou na Escola Superior de Guerra. Foi primeiro-tenente e bacharel em Matemáticas, Ciências Físicas e Naturais. Deixou a instituição em 1891 para lecionar na Escola Militar.

Como jornalista, recebeu convite do jornal O Estado de S. Paulo para escrever reportagens sobre a Guerra de Canudos como correspondente de guerra. A cobertura lhe rendeu material para o livro, que é divido em três partes: A terra, O homem e A luta.

Euclides se tornou internacionalmente famoso com a publicação de Os sertões, obra que apresenta a cronologia da Guerra de Canudos. Nela, o autor também analisa as características geológicas, botânicas, zoológicas e hidrográficas da região, a vida, os costumes e a religiosidade sertaneja.

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, “passado um século de sua publicação original, esta obra-prima de Euclides da Cunha continua sendo o melhor e mais complexo retrato do agreste inóspito, de sua gente sofrida, da etnia complexa, das crenças e tradições nordestinas. Um brilhante painel do homem e da terra forma o pano de fundo para o autor e narra a campanha de Canudos, o mais sangrento conflito já ocorrido no Brasil.”

 

Confira a obra sobre Euclides da Cunha na BVL.

 

os sertoes de euclides da cunha

Os sertões

No livro, Euclides da Cunha descreve as batalhas entre os homens liderados por Antônio Conselheiro e o exército brasileiro. Com seu estilo jornalístico-épico, traça um retrato dos elementos que compõem a guerra de Canudos.

 

os sertoes - a luta em quadrinhos

Os sertões: a luta (quadrinho)

Esta edição apresenta releitura de um dos momentos que consideram ter marcado a história do Brasil – a Guerra de Canudos -, mostrando a batalha das tropas brasileiras contra os seguidores de Antônio Conselheiro em formato de quadrinho.

 

euclides da cunha - poesia reunida

Poesia reunida

O presente volume é resultado de pesquisas extensas e detalhadas com manuscritos inéditos e poemas publicados de Euclides, estes últimos dispersos em jornais e periódicos, alguns deles já impossíveis de acessar.

 

gilberto freyre escreve o perfil de euclides da cunha

Perfil de Euclides e outros perfis

Gilberto Freyre

Esta obra traz textos sobre personagens da história e da literatura brasileiras, como Euclides da Cunha, Augusto dos Anjos, D. Pedro II, Oliveira Lima, Manuel Bandeira, Nina Rodrigues e outros.

 

 

luiz antonio de aguiar  - canudos santos e guerreiros

Canudos: santos e guerreiros em luta no sertão

Luiz Antônio Aguiar

A saga de Canudos e Antônio Conselheiro, com a formação de Monte Belo, onde o grupo se estabelece e a luta sangrenta que destruiu Canudos. O texto propõe uma reflexão sobre esse importante episódio da história do Brasil.

 

 

euclidianos e conselheristas - capa do livro

Euclidianos e conselheiristas: um quarteto de notáveis

Walnice Nogueira Galvão (organizadora)

 

A obra traz a transcrição da mesa-redonda formada na Editora Ática, em 1986, com a participação de Antônio Houaiss, Franklin de Oliveira, José Calasans e Oswaldo Galotti.

Compartilhe

Deixe um Comentário

cinco × 3 =