André Vianco na BVL

0

Neste sábado, 10 de setembro, o escritor André Vianco esteve na Biblioteca Parque Villa-Lobos (BVL) para um bate-papo no programa Segundas Intenções. Escritor, roteirista e dramaturgo nascido em São Paulo, ele é conhecido pelas histórias de terror e suspense. Na conversa, comentou sobre como é duro o trabalho de escritor, que ele se destaca pelo lado humano que existe nas suas obras de fantasia, deu dicas para aqueles que buscam a arte da escrita como ofício e contou bastante sobre sua trajetória como autor, recuperando as memórias livro por livro. A mediação do bate-papo foi realizada pelo jornalista e crítico literário Manuel da Costa Pinto.

Vianco começou a conversa dizendo que editou no fins dos anos 90 seu primeiro livro de maneira independente, Os sete. Atualmente já publicou cerca 15 com quase 1 milhão títulos vendidos. É um dos autores mais vendidos do país, o que pode gerar um certo incômodo entre seus pares. “Já teve gente dizendo que sou vendido, como algo pejorativo. Mas acho que as minhas obras têm que ter um impacto junto ao público. Gosto muito disse e como escritor fui melhorando ao longo do tempo”.

Manuel concordou e disse existem bons e maus escritores no mercado, mas que as narrativas de fantasias – especialmente as que tratam de vampiros – estão associadas a maus escritores. E o crítico disse que alguns autores como Vianco e o mestre Stephen King fogem deste rótulo por trazer narrativas complexas e personagens densos.

É importante falar que o tema de Vianco mais recorrente é o terror, por onde passeia pelo sombrio, sempre carregando a mente de quem lê para dramas intensos passados em paisagens assustadoras. Gosta de colocar o leitor para pensar a respeito de sua finitude e encontrar beleza no melancólico. Vive com sua família em Osasco, cidade que sempre aparece em sua obra.

Confira o vídeo na íntegra acima.

Compartilhe

Deixe um Comentário

três × quatro =